13 de mar de 2015

SEBRAE E PRODUTORES DE MEL DISCUTEM AÇÕES PARA NOVO PROJETO EM SJB E OUTROS MUNICÍPIOS

A equipe técnica da unidade regional do Sebrae em Pinheiro esteve reunida com diversos grupos de produtores de mel da Baixada Maranhense, no período de 02 a 06 de março, para discutir a estruturação do novo projeto a ser desenvolvido pela instituição: o projeto de Fortalecimento da Cadeia Produtiva do Mel e Derivados da Baixada, voltado para apicultores e meliponicultores que atuam na região.
Pela estratégia de mobilização, o Sebrae realizou três oficinas técnicas, nos municípios de Peri Mirim, Mirinzal e São João Batista, com a participação de associações de meliponicultores e de apicultores; a Cooperativa Agroecológica dos Meliponicultores da Baixada (Coamel); secretários municipais de Agricultura dos municípios envolvidos; representantes do o Banco do Brasil e produtores de mel dos municípios da região.
Nas oficinas, os presentes discutiram as ações que serão desenvolvidas nos próximos três anos – período de 2015 a 2017 – com atividades e responsabilidades que serão contratualizadas com parceiros, previsão de gerenciamento, monitoramento, avaliação e acompanhamento das atividades direcionadas para o desenvolvimento do setor. Eles também avaliaram os entraves a superar e os pontos fortes a serem trabalhados.
O analista do Sebrae responsável pelo projeto, David Felipe Amorim, informa que os municípios a serem atendidos pelo projeto já estão definidos: Bequimão, Palmeirândia, São Vicente Férrer, Santa Helena, São Bento, São João Batista, Peri Mirim e Turilândia. “Buscamos o desenvolvimento dos segmentos de meliponicultura, apicultura e produção dos derivados do mel, viabilizando a adequação dos produtos, sistemas de produção e unidades de beneficiamento do mel, estabelecendo parcerias para formação de uma ação integrada”, revela Amorim.
Entreposto entregue
Na quinta-feira (5), foi entregue em Peri Mirim a primeira etapa da estrutura física do Centro de Referência em Produção de Mel, que está sendo construído através de parceria entre Coamel, Fundação Banco do Brasil e Sebrae. A próxima etapa a ser entregue trará a instalação de equipamentos e a conclusão do prédio administrativo.
O centro vai abrigar uma unidade de beneficiamento de mel, que funcionará como empresa âncora, recebendo toda a produção de mel advinda dos produtores, para processo de melhorias, produção de derivados e escoamento da produção para a comercialização no mercado.
O que você achou?

0 COMENTÁRIO:

Postar um comentário