28 de nov de 2012

CHICO GOMES FALA SOBRE SECA NA BAIXADA MARANHENSE

O prefeito eleito de Viana, deputado Chico Gomes (DEM)
Chico Gomes

"O gado está morrendo de sede, o pasto morreu, o capim secou, são grandes os prejuízos da população". Foi assim que o deputado Chico Gomes (DEM) descreveu a situação da Baixada Maranhense com a estiagem que também atinge diversas outras regiões do Maranhão. O povoado Beira da Baixa é citado no discurso do deputado.


Segundo Chico Gomes, o período chuvoso foi muito pequeno e com as chuvas escassas os campos e lagos não atingiram o mesmo volume de água dos anos anteriores e mesmo essa pouca chuva escoou rapidamente para o mar. 

Prefeito eleito de Viana, Chico Gomes acrescentou que não há água nos campos do município para alimentar os rebanhos bovinos, ovinos e caprinos criados de forma extensiva. "Os poços cacimbões secaram e os açudes e lagos também", lamentou o deputado em discurso  realizado  na Tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão.

O lago Itans, conforme o parlamentar, se transformou em algumas poças d’água e lama onde nem o gado ousa se aventurar. Outras situações graves foram registradas nos distritos de Guapiaçu, Jetibá e Beira da Baixa nos quais a população está consumindo água mineral vinda de São João Batista, transportada por motocicletas quilômetros a fio. O deputado Chico Gomes fez um apelo à Defesa Civil para que tome medidas no sentido de abastecer a população da região e o gado ali criado.
No final de seu discurso, o parlamentar denunciou que após as eleições o município de Viana foi abandonado, a cidade está cheia de lixo e os funcionários com seus pagamentos atrasados. Na opinião de Chico Gomes ou a administração de Viana assume a responsabilidade que lhe compete até o dia 31 de dezembro ou um outro poder deve intervir para que a cidade não viva no caos em que se encontra, para que os produtores e a população não passem pelas dificuldades que estão passando hoje. Com informações da Assembleia Legislativa.
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

27 de nov de 2012

POLÍCIA PROÍBE MAIS DE UMA FESTA POR DIA EM SÃO JOÃO BATISTA

Delegado

A Polícia Civil de São João Batista decidiu que agora a cidade só terá uma festa por dia. A portaria baixada pelo delegado  Ricardo César, proíbe que promotores de festas façam mais de uma por dia. De acordo com a portaria, o objetivo é diminuir o índice de violência que vem assustando a população da cidade. Quase todos os dias são registrados mortes, confusões e roubos.

Durante o final de semana só pode haver uma festa por dia. Um projeto do vereador Junior de Fabrício foi aprovado na Câmara de Vereadores de São João Batista com a mesma intenção. A proposta foi encaminhada à prefeita da cidade, Surama Soares, para a sanção do Executivo Municipal. 

Em conversa com o Blog Folha de SJB, o vereador Junior de Fabrício disse que o projeto de lei só faltava a sanção da prefeita Surama Soares para entrar em vigor. O projeto recomenda aos órgãos competentes como Ministério Público, Fórum de Justiça e Polícia Civil que deixem serem realizadas apenas duas festas por final de semana.

Junior de Fabrício explicou que a medida visa, também, combater o autos números de mortes na cidade e declarou que, quando assumir o mandato de vice-prefeito, conversará com o prefeito eleito sobre esse projeto. De acordo com o PL, na cidade terá duas festas por final de semana, uma na sede e outra em um dos povoados.

O Blog Folha de SJB  está se informando sobre a sanção da prefeita Surama Soares e também está procurando saber se a portaria do delegado é com base no projeto de lei do vereador Junior de Fabrício. De qualquer maneira, as iniciativas são louváveis, e a população agradece.

EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

AMARILDO PINHEIRO PARTICIPA DE ENCONTRO NA FAMEM


Mostrando disposição e atento aos desafios que os novos gestores terão pela frente no comando de executivo Municipal, o prefeito eleito de São João Batista, Amarildo Pinheiro vem marcando presença cativa em todos os Seminários Promovidos pelas instancias Governamentais aos novos gestores municipais do estado do Maranhão. 
Amarildo participa de vários encontros em São Luis
Ontem e hoje a Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) está promovendo um Seminário oferecido aos prefeitos eleitos, reeleitos e inclusive com os que estão se despedindo do mandato, um grande encontro no Auditório da FIEMA. Onde vários temas estão sendo abordados, exaltando os desafios, perspectivas e limites da Gestão Pública Municipal. Retratando temas como: Transição administrativa, tipo de transição, levantamentos de débitos,   INSS,  PASEP e outros.
O encontro ainda está abordando temas como Limites Territoriais, Relação do Governo Federal com Municípios, Instrumentos Legais de Gestão Publica, Orçamento Municipal- PPA,  LDO , LOA ,LRF, Transparência e Descentralização da  Administração Público- Ordenadora de despesas, Contribuições Federais Obrigatórias, [IR,INSS,PASEP], Transferências de Recursos aos Municípios Constitucionais, Legais, Voluntarias e Diretas aos Cidadãos;SICONV e  CAUC, Licitações e Contratos Administrativos; Lei de Acesso a Informação entre outros debates de relevante interesse aos Gestores sobretudos de primeiro mandato. 
Neste aspecto, nota-se por parte do futuro gestor de São João Batista, Amarildo Pinheiro, total interesse nestes eventos, dado a sua presença notória ativamente, nos dando a exata medida, de que pretende desenvolver uma administração responsável e sustentável sob o ponto de vista gerencial. Fato este que merece parabéns ao prefeito eleito e aos  seus auxiliares, ao que parecem também convidados pelo progressista Amarildo Pinheiro, visando mostrar  aos mesmos, que  autonomia e descentralização não deverá ser confundida com improbidades por abusos por  desconhecimento de Gestão Publica Responsável. 
Esperamos que este encontro traga bons exemplos de competência, responsabilidades e compromissos dos envolvidos numa transparente ação Governista, fortalecendo  políticas publicas de inclusão Social,  que tanto espera e necessita nosso Povo. Pelo menos os primeiros passos dado até aqui, estão no rumo certo, esperamos que as  passadas largas tenham  boa direção e que seja uma melhor qualidade de vidas aos nossos munícipes.
Fonte: Folha de SJB  


EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB

AS ÚLTIMAS DO BATISTA AZEVEDO

Adeus a Zé Campos

Muitos foram os políticos e amigos que renderam com suas presenças uma justa homenagem ao ex-vereador Zé Campos, falecido na noite do dia 16 (sexta-feira). 

Falecido em São Luís, o corpo do ex-vereador de 5 mandatos fora transladado para Olinda dos Aranhas, onde fora sepultado. Zé Campos fora sempre uma figura marcante na velha guarda da política joanina. Exerceu de forma consecutiva 24 anos de mandato de vereador. 

Sem dúvida uma história de sucesso no legislativo municipal. A Câmara de vereadores deve muito ao vereador Zé Campos. Cabe a ela, portanto, e aos atuais edis lhe renderem uma justa homenagem.


“Pára pra acertar I”

Dizem que foi um verdadeiro “pára pra acertar” a reunião do Sindicato dos Professores de São João Batista, que é presidido pelo ex-vereador Israel Melônio. Tudo aconteceu, segundo informações repassadas  à redação do Blog, porque o grupo que está à frente do Conselho do FUNDEB acusara o Presidente do mesmo Conselho na gestão Eduardo Dominice, professor Ivaldo Pereira, de ter aprovado as contas do ex-prefeito a tom de caixa. Nessa hora o pau quebrou!
Soc..! Pof..! És tu...! Eu não...tu!
Quase saia tabefe pra todo lado. Ainda bem que não saiu, mas “palavrões” ouviam-se a distância.

“Pára pra acertar II”

Foi um verdadeiro pára pra acertar. Após proferirem alguns impropérios, de xingarem-se mutuamente, entrou em cena a “turma do deixa disso”. A reunião, que tinha o propósito de discutirem o abono do FUNDEB para este ano, que segundo algumas bocas malditas têm sumido em sua quantia devida, bem como uma proposta de aumento salarial ainda a ser pleiteada na atual administração Surama Soares, acabou antes da hora marcada sem chegarem a nenhum acordo.

A propósito, só para lembrar aos nobres docentes, a ainda prefeita Surama Soares, que perdera as últimas eleições, ainda está impedida por força de lei, de dar aumento salarial qualquer. Os professores prometem ficar vigilantes aos valores a serem pagos a título de sobra do Fundeb. É aguardar pra ver...


Sindicato Rural em ação.

Uma parceira entre o Sindicato Rural,Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), está promovendo cursos nas áreas de empreendedorismo na cidade de São João Batista. O curso está sendo oferecido pela diretoria do Sindicato Rural da cidade, comandada pelo seu Presidente, Diolindo Silva Pinto.

Curso Negócio Certo está sendo desenvolvido desde outubro deste ano e terminará no fim do ano em curso de acordo com o presidente do Sindicato Rural,  e que tem como instrutora a consultora do Sebrae, Ana Paula. Cerca de 30 pessoas estão participando da capacitação que está sendo realizada no Centro de Convenções João Furtado Dominici. 

A expectativa é que a partir de então os produtores rurais possam gerir seus negócios, obtendo maior lucro e evitando o ágio em seus produtos gerado pela inserção de atravessadores. A iniciativa é louvável, pois uma das maiores dificuldades dos nossos produtores é a falta de informação. (Com informações da Folha de São João Batista)



Transitando com dificuldades

O que parecia fácil está se tornando difícil. As primeiras impressões eram de que a transição para a nova administração aqui em São João Batista não seria muito traumática. Mas isto ficou só na intenção da atual administração, pois até agora nenhuma colaboração de fato foi prestada. A prefeita alega a figura do Presidente da Comissão, que diga-se de passagem está legalmente constituída pelo prefeito eleito, Dr. Amarildo, que se valeu de lei específica para isso.

A  comissão é constituída de profissionais de várias áreas, o que por si só, atende ao princípio do coletivo e  elimina a figura de um “comandante”. A comissão tem caráter jurídico, tem boa fé e  tem missão específica, além do mais estar respaldada em lei, podendo inclusive ser acompanhada de um representante do Ministério público, se assim designado.

Espera-se que um revanchismo não esteja em voga neste caso. E que a prefeita Surama Soares e sua equipe possam dar todas as informações solicitadas pela comissão. Assim procedendo, estará cumprindo com sua responsabilidade além de estar agindo politicamente de forma correta. Fonte: Blog SJB Online.

EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

ENCONTRO ESTADUAL DE MEDIAÇÃO EM ESPORTES EDUCATIVOS - IV FESTIVAL MARANHENSE DE FUTEBOL DE RUA - MOSTRA DE ARTES INTEGRADAS



Período:
30 de novembro, 01 e 02 de dezembro de 012
Locais:
- Núcleo de Educação Ambiental - Parque Bom Menino
- Centro de Formação da Juventude I / Espaço Alegria/ NUCEL Maracanã
- Parque das Pedras/ NUCEL Maracanã
Realização:

INSTITUTO FORMAÇÃO
INSTITUTO BAIXADA
Apoio Estratégico:
Projeto Escola de Mediação (UNICEF – SAMSUMG)
Projeto Vi a Rua (UNESCO - CRIANÇA ESPERANÇA)
Projeto Mediação (FIFA – SFW)
Projeto Artes Integradas (BANCO DO NORDESTE DO BRASIL)
Apoio Local: PREFEITURA DE SÃO LUIS
CENTRO DE CULTURA NEGRA DO MARANHÃO - CCN   


EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB.

26 de nov de 2012

SÃO JOÃO BATISTA: VEREADORES QUEREM PRESENÇA DE REPRESENTANTES DA SEMEC, FUNDEB E SINDPROF


O vereador Louro informou ao  Blog Folha de SJB, que requereu na última Sessão Plenária da Câmara de Vereadores de São João Batista, a presença da secretária de educação da cidade, Cleana Santos Jacinto, e dos presidentes do Conselho do Fundeb, professor Joran Sérgio, e do presidente do Sindicato dos Professores, Israel Melônio.

O motivo, segundo disse o parlamentar, seria a divulgação de informações sobre o Rateio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). De acordo com Louro, os três estão sendo convidados para usar a Tribuna Livre da Câmara de Vereadores para prestar esclarecimentos sobre a sobra do fundo deste ano.

Além do parlamentar, os vereadores Junior de Fabrício e Mecinho também estão querendo a presença do SindProf, do Conselho do Fundeb e da Secretaria de Educação. Até agora o convite foi apenas verbal, mas deve ser oficializado pela Mesa Diretora da Casa Legislativa, que tem como presidente o vereador reeleito, Rui Serra e vice-presidente o vereador Edvilson Mota.

Na semana passada, o presidente do Sindicato dos Professores, Israel Melônio, realizou uma reunião para falar sobre o assunto, mas o encontro não chegou a ser esclarecedor por que alguns dos presentes divergiram em opiniões e uma confusão se tornou. O encontro foi realizado no Centro de Convenções João Furtado Dominici.

O rateio do ano passado, de acordo com o que informou a secretária de educação de São João Batista, foi um pouco mais de sete mil reais para cada matrícula, além de uma gratificação para todos os professores contratados pela Semec. Já deste ano, ninguem sabe ainda.


EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB

24 de nov de 2012

LAGO DO COQUEIRO SOFRE COM ESTIAGEM E É DESTAQUE EM JORNAL

A atração maior de São João Batista e parte do município de Olinda Nova do Maranhão está compreendida numa vasta área aquática da chamada região dos Campos e Lagos. Partindo-se da sede, toma-se uma estrada de piçarra e, após cruzar os povoados de Gameleira e Itaparica, chega-se ao decantado Lago dos Fugidos (conhecido atualmente como Lago do Coqueiro). Na verdade o lago não pertence territorialmente a Olinda Nova e sim ao município de São João Batista, contudo, é mais utilizado pelos moradores de Olinda, que o têm como seu.
O lago representa a principal fonte de renda da população local, que sobrevive à custa da pesca artesanal e da lavoura. Possui uma área total de 3.5km² e profundidade que varia entre 1.5m e 2m. A denominação de Lago dos Fugidos remonta aos tempos da escravidão, como explica seu Domingos Caúna, nativo de 82 anos, e que mora em Itaparica, “pois para ali se dirigiam os escravos que fugiam do cativeiro das fazendas próximas. O local sempre foi rico em alimento, propiciando alimentação não somente pela abundância de peixes, mas também em decorrência da caça de animais silvestres, tais como a jaçanã, marrecas, a japeçoca, o tatu, a paca, a capivara e a lontra, que não existe mais por aqui”. 
Além dos escravos, para ali também se deslocavam homens que se recusavam a participar de guerras, e ainda malfeitores. Há muitos anos atrás, uma família se instalou numa das pontas de terra ali existentes, plantando, no local, vários coqueiros. A família armava suas redes nas árvores enquanto pescava no lago. Com o passar do tempo, os moradores passaram a denominar a área como Lago do Coqueiro.
BÚFALOS – INIMIGOS DOS PESCADORES
Atualmente, a população local informa que a quantidade de peixes no lago diminuiu bastante, devido à pesca predatória, ao assoreamento das margens e à contaminação da água, principalmente causada pela introdução de búfalos na área. O lago recebe a pressão não somente de pescadores de Olinda Nova, mas também de municípios próximos, tais como Viana, Penalva, Matinha, São Vicente de Férrer e São João Batista, dentre outros, o que incomoda bastante os pescadores locais. O lago está pressionado por grande quantidade de búfalos que se concentram nas suas margens ou nas suas águas, o que impede o consumo da mesma por parte da população em razão da contaminação.
Segundo a pesquisadora Cristina Bernardi, na sua dissertação de mestrado intitulada “Conflitos Sócio-Ambientais decorrentes da bubalinocultura em territórios pesqueiros artesanais: O Caso Olinda Nova do Maranhão”, “no verão, o rebanho bubalino se desloca à procura de alimento e água a outros municípios, como Penalva e Viana; esses animais, em função do seu elevado peso e força, geram grande impacto mo ambiente, abrindo os chamados igarapés, ou seja, extensos canais nos campos inundáveis. Quando há elevada quantidade de búfalos para um volume reduzido de água, pode ocorrer um desequilíbrio no ecossistema aquático, a eutrofização (processo no qual há o aumento excessivo de nutrientes, especialmente fosfato e nitrato, o que provoca o crescimento exagerado de certos organismos, como algas e plantas aquáticas), com redução de oxigênio dissolvido na água, podendo causar desestabilização do equilíbrio desse meio”. A decomposição de matéria orgânica pode levar à mortandade de peixes. Em vários pontos do lago existe grande quantidade de algas e de plantas aquáticas como o pajé, o que indica sério dano ambiental.
Dados de 1990 apontavam o Maranhão como o segundo maior detentor de rebanho de búfalos do país, e Olinda Nova o município com o segundo maior contingente da Baixada, com 15% do percentual total do Estado, o que é considerado elevado em relação ao território do município. “Como se sabe, as leis são vigoradas mas não são cumpridas, é só ver o caso da lei que diz que os búfalos deveriam ser criados presos, mas não estão aí destruindo tudo? Antes dos búfalos, tinha muita ave por aqui, como a marreca, o carão, o gueguéu, a jaçanã, o pirulico – que se escondia no junco e era fácil de ser caçado, durante o verão – depois que o gado búfalo entrou não ficou mais junco, não ficou mais taboa, não ficou mais o guarimã, não ficou mais nada, até nos poções, onde se encontrava peixe no verão o búfalo pisa tudo e o peixe sumiu; eles destroem também os pés de aninga, que é onde o peixe se esconde para fugir da rede de pesca, e o prejuízo é grande. O aningal também é a casa do peixe, já que a gente considera que a casa do peixe não é só a água; em cima do aterrado fica também a capivara, o jacaré, até o tatu, e o búfalo vem destruindo tudo”, informa seu Reinaldo, presidente da Colônia de Pescadores Z-58, de Olinda Nova do Maranhão.
Não existe um Plano de Manejo para a criação dos búfalos e, nos últimos anos, os latifundiários começaram a construir ilegalmente cercas nos campos da APA – Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense, o que tem ensejado a ação do Ministério Público. A introdução dos búfalos na região teve início na década de 50 do século passado, e cresceu absurdamente desde então, gerando conflitos e causando destruição, com claro prejuízo à atividade pesqueira artesanal. Os pescadores usam apetrechos simples como redes, espinhéis, socós (para a pesca dita de choque) e landuás, e se utilizam de canoas e de cascos movidos a varas (marás). São encontrados ali a traíra, a piranha, o piau, a piaba, o jeju, o acará, as curimatás, os cascudos, os pacus e alguns surubins. A pesca é para consumo familiar, e o excedente é repassado a baixo custo, tanto para Olinda Nova quanto para municípios vizinhos e até para São Luís.
POTENCIAL ARQUEOLÓGICO
No lago, existe um local conhecido como Casca de Coco, onde se encontram fragmentos de coco babaçu em grande quantidade, a cerca de 1 metro da superfície, o que indica atividade humana no local, em tempos idos. Da mesma forma, várias pontas de paus, chamadas pelos nativos de esteios, alinhadas, indicam uma possível base de sustentação para construções, provavelmente de origem indígena, acima da superfície, o que nos remete às famosas estearias existentes em Cajari, Penalva e adjacências e descritas por Raimundo Lopes no livro “Uma Região Tropical”. Diz Lopes que “esses esteios evidentemente só podem ter sido suportes das habitações, de que desapareceram a superestrutura e os acessórios da construção”. Moradores do Lago dos Fugidos também se reportam a objetos cerâmicos e até de louças encontradas na área.
Seu Domingos Caúna, a mais expressiva memória oral da área, nascido e criado na beira do lago a 17 de abril de 1928, também se refere a ele com reverência. Cordelista, assim se expressa sobre o local: “sobre o Lago dos Fugidos / eu peço uma proteção / eu peço que as autoridades / tomem boa direção / para evitar este crime / da grande devastação / e aqui ainda respiro / com uma vida precária / sem ter onde trabalhar / devido à força hereditária / dos ricos cercando os campos / sem haver reforma agrária / a outra coisa primária / que me deixa admirado / em Olinda Nova do Maranhão / eu digo e dou atestado / que as palmeiras são devastadas / e o campo todo é cercado / o povo que vive do pescado / já perdeu a direção / para pescar e botar roça / não existe condição / o jeito é ir para a cidade / para não ser marginal ou ladrão /esta é a maior contradição / do Maranhão de escritores / pois precisam de apoio certo / os pobres lavradores / que estão no sofrimento / sofrendo as maiores dores”. O Lago dos Fugidos, ou Lago dos Coqueiros representa mais um local de grande importância ambiental do Maranhão, e que pode ser viabilizado turisticamente. A preservação do local exige ação mais efetiva por parte do poder público, em defesa deste maravilhoso potencial ecológico e paisagístico ali existente.
Saga do lago inspira espetáculo
Um espetáculo de dança está sendo elaborado pelo Programa de Formação em Arte e Cultura da ONG Formação, que possui atuação na região da Baixada Maranhense, procurando chamar a atenção da população para a importância do lago e agindo diretamente na melhoria das condições de vida dos jovens do município. O nome da performance cênica será justamente Lago dos Fugidos, e terá como eixo temático as lendas e mitos ali existentes, além das desigualdades sociais verificadas no município, especificamente na região dos campos e lagos. Com informações do Jornal Pequeno. Imagens Blog SJB em Foco

EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB

23 de nov de 2012

PRIMEIRO ACORDA JOVEM FOI REALIZADO HOJE EM SÃO JOÃO BATISTA

 O Grupo de Jovens "Conectados a Cristo" realizou hoje pela manhã, o Primeiro Acorda Jovem de São João Batista. O evento começou por volta das 5 horas na Praça do Viva, onde teve uma oração e de lá, em caminhada, os jovens seguiram pela Avenida Getúlio Vargas. 



Quase cem jovens participaram do movimento. Depois da caminhada, um café da manhã foi oferecido para os presentes. O pároco da Paróquia de São João Batista, Padre Ribinha, falou sobre a importância do movimento para a igreja e ressaltou o protagonismo juvenil, que nas palavras dele é forte na cidade. 



Organizações de jovens, como o Fórum da Juventude, e o Grupo ECC (Encontro de Casais com Cristo), também participaram do Primeiro Acorda Jovem organizado pelos jovens da Igreja Católica de São João Batista. O coordenador do Fórum da Juventude, Fernando Santos, elogiou a iniciativa e disse que espera que a juventude participe de movimentos juvenis cada vez mais.








EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB.

21 de nov de 2012

SÃO JOÃO BATISTA: DISPUTA PELA ELEIÇÃO DA CÂMARA FICARÁ ENTRE LOURO E LUIZ EVERTON


Além da posse do prefeito eleito, os olhos da população de São João Batista se voltam curiosos para a eleição da Câmara Municipal, fundamental para a estabilidade de governo da novo mandatário. Não há dúvidas que a disputa paroquial do legislativo é a primeira prova de fogo do prefeito eleito Amarildo Pinheiro, que deverá se articular para não quebrar o ciclo histórico de ter o presidente eleito sem as bênçãos do Executivo.
De um lado está o grupo formado para manter viva a chama da oposição, que entre outros nomes o Cristina se apresenta como o mais comentado para concorrer a vaga. Só que a ideia não está sendo muito aceita dentro do próprio grupo. Nínguem na Oposição, até agora, confirmou querer concorrer à vaga de Presidente do Legislativo Municipal de São João Batista. Pelo menos até agora.

Do outro lado os nomes mais fortes que se tem são os dos vereadores Luiz Everton e Louro. O primeiro foi eleito para mais um mandato e o segundo reeleito pela terceira vez consecutiva. O primeiro já foi até secretário de Eduardo Dominici e principal aliado de Flávio Dino, e o segundo, é até agora, o vereador que mais se destaca na Oposição ao Grupo Surama e Zequinha Soares, de acordo com alguns analistas políticos.

Um acordo pode está sendo costurado. De acordo com informações passadas ao Blog Folha de SJB, ambos estariam em negociação. Por enquanto nenhum dos dois retirou sua candidatura e ambos confirmam sempre que procurados, que terá consenso dentro do grupo comandado pelo prefeito eleito. 

Nesse caso, é esperar para ver. 
 
Fonte: Folha de SJB

EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB.

20 de nov de 2012

ENCONTRO ESTADUAL DE MEDIAÇÃO EM ESPORTES EDUCATIVOS IV FESTIVAL DE FUTEBOL DE RUA MOSTRA DE ARTES INTEGRADAS


PROGRAMAÇÃO

Período: 30 / 11, 01 e 02/ 12 2012

Local: Parque Bom Menino

Realização: Instituto Formação e Instituto Baixada

Apoio estratégico:
Projeto Escola de Mediação (UNICEF – SAMSUMG)
Projeto Vi a Rua (UNESCO - CRIANÇA ESPERANÇA)
Projeto Mediação (FIFA – SFW)
Projeto Artes Integradas (BANCO DO NORDESTE DO BRASIL)

Apoio local: PREFEITURA DE SÃO LUIS, CCN

1º DIA (30/11)
Local: Parque Bom Menino
2º DIA (01/12)
Local: Parque Bom Menino
3º DIA (02/12)
Locais:
- Centro de Formação da Juventude/ Espaço Alegria/ NUCEL
- Parque das pedras/ NUCEL Maracanã
7h30
Saída do Centro de Formação da Juventude – Espaço Alegria para Parque Bom Menino
7h30
Saída do Centro de Formação da Juventude – Espaço Alegria para Parque Bom Menino
7h30
RODA DE DIÁLOGO SOBRE A MOSTRA DE MEDIAÇÃO e o FESTIVAL DE FUTEBOL – interfaces do esporte com o desenvolvimento – o que percebemos de mais forte nas práticas e debates que evidenciam a relação esporte e desenvolvimento social
Resposáveis: Benedito Soares e Margarida Freitas
8h30 - 9h
Boas vindas
Performance –
Tatiane Soares
Abertura dos Trabalhos
Instituto Formação
UNICEF
SEMCAS
CCN
Instituto Baixada
CEDCA
UFMA
Coordenação: I F
Apresentação cultural
Banda de Música do Espaço Alegria – VI A RUA
Coordenação: Carlos Magno
8h - 9h
IV FESTIVAL DE FUTEBOL DE RUA
Concentração das equipes e definições de acordos gerais – 1º Tempo Coletivo
Construção de um mural para inserção das regras definidas coletivamente pelo conjunto dos atletas
Coordenação:
Incubadora de Esportes do Instituto Formação
8h30 -12h
Oficinas
I. MEDIAÇÃO
Responsável: Margarida Freitas
II. FOTOGRAFIA
Responsável: Lozanqela Mendes
III. RADIO POSTE
Responsável:Jussara Gonçalves
IV. PERCUSSÃO - Materiais recicláveis
Responsável: Carlos Magno
V. ANIMAÇÃO
Responsável: Maria Freitas
CONSTRUÇAO DE JOGOS DE INTEGRAÇÃO
Parque das pedras/ NUCEL – Maracanã – aberto para a comunidade
Coordenação: Diane Sousa e Camila Pena
PLANTIO DE MUDAS
Parque das pedras/ NUCEL – Maracanã – aberto para a comunidade
Coordenação: Romário Pontes e Carlos Ernanes
9h - 9h30
9h30 às 12h
Termo de Referência dos Esportes Educativos do Instituto Formação
Exposição: Fabio Cabral
A Proposta dos Núcleos Comunitários de Esportes e Lazer – NUCEL – da Baixada para o Nordeste (Esportes e Artes Integradas)
Coordenação: Toni Guimaraes
Experiência do Projeto com FBB e Artes Integradas (esportes e artes)
Exposição: Francilda Fonseca (SVF),
Gabriel Dias (ON)
Experiência do Projeto Vi a Rua (esportes e artes)
Exposição: Barbara Torres (ON)
Experiência do Projeto Escola de Mediação(nova síntese na área dos esportes - multimodalidades)
Exposição: Camila Pena
9h -
11h30
IV FESTIVAL DE FUTEBOL DE RUA
Primeiros jogos – 2º T e 3º T dos primeiros jogos
Ver tabela (precisa ser elaborada antes do evento e anexada no local do mesmo – toda equipe deve receber uma tabela xerocada)
Coordenação:
Incubadora de Esportes do Instituto Formação
12h - 13h30
Almoço
12h - 13h30
Almoço
12h - 13h30
Almoço
13h30
BOLAÇÃO - momento de integração
Coordenação: Margarida Freitas  e Camila Pena
13h30
BOLAÇÃO - momento de integração
Coordenação: Lozangela Mendes e Bendito Soares
13h30
APRESENTAÇÃO DO NOVO PROJETO CARAVANAS BOLAÇÃO
Centro de Formação da Juventude/ Espaço Alegria/ NUCEL
Coordenação: Diane Sousa
14h - 16h
Grupos de Trabalhos
ESPORTE E DESENVOLVIMENTO
De que forma o esporte se articula com o desenvolvimento?
Como o esporte se articula com o desenvolvimento do lugar onde moro?
Como o esporte ajuda no meu desenvolvimento?.
(Cirandas de debates – em 4 grupos. 25 minutos para cada questão e 45 minutos para organização da apresentação, que acontecerá no segundo dia).
No final teremos quatro sistematizações das cirandas que devem ser  apresentadas e aprofundadas no dia seguinte, em formas diversificadas:  cartazes, música, dramatização, jogo, vídeo, rádio.
Acompanhamento dos Grupos: Cintia Rodrigues, Margarida Freitas, Camila Pena e Tatiane Soares
14h - 15h00
ESPORTE E DESENVOLVIMENTO
Plenária e sínteses dos tópicos do debate anterior.
Algumas falas capturadas pelas câmeras da Incubadora...
Roda de conversa com Diane Sousa – continuando a conversa sobre a relação esporte e desenvolvimento a partir de outros olhares...
14h -  16h
PLANEJAMENTO DOS NUCEL
Centro de Formação da Juventude/ Espaço Alegria/ NUCEL
Em grupos – a partir da proposta do Programa da Escola de Mediação
Coordenação: Camila Pena
15h -
17 h
IV FESTIVAL DE FUTEBOL DE RUA
Continuação dos Jogos
Coordenação:
Incubadora de Esportes do Instituto Formação
17 h
ENCERRAMENTO E ENTREGA DE MEDALHAS, TROFÉUS E CERTIFICADOS.
Coordenação:
Incubadora de Esportes do Instituto Formação
Apresentação Grupo Flor de Maracujá e CORTEJO PELA RUA SANTA MARIA PARA CONFRATERNIZAÇÃO DOS PARTICPANTES COM OS MORADORES.
16h - 16h30
Encontro sobre Mediação em Esportes Educativos e Artes Integradas
O que entendo por mediaçãoCamila Pena e Margarida Freitas
Como me sinto enquanto mediador?Lozangela Mendes e Jussara
O que faz um mediador?Roberta Costa e Tatiane Soares
Como será a mediação no IV Festival Diane Sousa
16h30 – 17h30
Práticas de Handebol com mediação e planilhas – atividade demonstrativa – 5 jogos simultâneos de 40 minutos – 10 minutos de 1T – 20 minutos de jogo – 10 minutos 3T.
Coordenação: Camila Pena
20 h
Exposição de VÍDEOS E FOTOGRAFIAS DO PROJETO MEDIAÇÃO – COMPARTILHANDO COM A COMUNIDADE
ESPAÇO ALEGRIA
Coordenação: Benedito Soares e Lozangela Mendes


EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB