19 de abr de 2015

JOANINO MESTRE APOLÔNIO SAI DO HOSPITAL E PASSA BEM

Apolônio Melônio, o Mestre do Bumba-boi do bairro da Floresta, em São Luís, saiu do hospital na manhã deste sábado (18 de abril). Ele passou 15 dias internado no Socorrão II, na Cidade Operária, após a fratura do fêmur direito, em acidente doméstico, dentro de casa. A companheira dele, Nadir Olga Cruz, informou que o veterano Mestre do Bumba Boi, que tem 96 anos de idade, passa bem. Apolônio nasceu no dia 23 de julho de 1918, no povoado Canarana, município de São João Batista.
Natural de São João Batista, Mestre Apolônio
Filho de Claudina e Lourenço Justino, desde menino apaixonou-se pelo bumba-meu-boi. Começou a trabalhar com 12 anos, plantando roça e produzindo farinha. Seu primeiro contato com a brincadeira deu-se em sua terra: Antônio Faustino, por promessa, “botou boi”, mandando buscar na cidade de Matinha o cantador Genésio. Não demorou muito, fundou o Ramalhete, grupo composto com outros meninos como ele.
Chegou em São Luís em 139. Trabalhou na Prefeitura, em varias “quintas” de verduras, como ajudante de pedreiro e admitido na Estiva Marítima, foi estivador, chefe de turma e capataz, aposentando-se em 1972. Seu primeiro grupo de bumba-meu-boi em São Luís foi o que ele próprio comandou, a convite de Chico Canguçu, e reunia o pessoal de município de Viana: Lourencinho, Otacílio, Zé Morais, Baixinho, Isaías, Jerônimo, Sabino, Satiro, Diomar, Luís Pinto e outros mais.
Em seguida, junto com o irmão Antônio, no bairro da Floresta, fundou o bumba-meu-boi Turma de São João Batista, que lidera até hoje. Na década de 80, criou o Tambor de Crioula Prazer de São Benedito. Os dois grupos já se apresentaram em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Maceió, Teresina e no Festival Mundial de Teatro de marionetes, em Chalerville-Mezières, na França.
Folha de SJB

14 de abr de 2015

CONSELHO DE JUVENTUDE PASSA POR CAPACITAÇÃO EM SÃO JOÃO BATISTA

Prefeito Amarildo e o pres. do Comjuv, Jailson Mendes
O Conselho de Juventude de São João Batista passou pela sua primeira capacitação. O conselho é formado por diversas organizações da Sociedade Civil e do Poder Público Municipal, entre elas o Fórum da Juventude, Casa da Cultura, Grêmios Estudantis, Tambor de Crioula, Companhias de Teatro, Grupos de Jovens das Igrejas Evangélicas e Católicas, Sindicatos Rurais, Grupos de Capoeiras, Representação de Comunidades de Matrizes Africanas e Quilombolas, Secretarias Municipais e Poder Legislativo.
O evento foi realizado na sede da Câmara de Vereadores e contou com a participação do prefeito da cidade, Amarildo Pinheiro, na abertura. Com realização da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Juventude e Cultura, a formação foi dada pela PH Consultoria, com apoio do Fórum da Juventude e da Federação das Ongs do Maranhão, representada pelas assessoras Anne Priscila e Ana Célia.
Durante dois dias, 10 e 11 de abril, os 32 conselheiros municipais de juventude de São João Batista foram capacitados e estão aptos agora a dá prosseguimento nas atividades do Conselho de Juventude. A abertura contou com as falas do prefeito Amarildo e do presidente do Comjuv, Jailson Mendes. Durante sua fala, o gestor da cidade falou sobre a importância da juventude e sobre o processo de construção da Política Municipal de Juventude. “Estamos dando todas as condições possíveis para a nossa juventude e ela tem correspondido aos investimentos deste governo na área. Por isso não estamos medindo esforços para que os nossos jovens sejam realmente o grande avanço de nossa administração”, disse o prefeito.
Na mesma linha seguiu o presidente do Comjuv, Jailson Mendes. Para ele, os conselheiros a partir desta capacitação terão um instrumento a mais nos avanços conquistados nessa administração para a juventude e destacou as parcerias entre o Fórum da Juventude, do qual é representante dentro do conselho, e da Secretaria Municipal de Juventude e Cultura, representado pelo jovem Fernando Santos. “Acredito que a partir desta capacitação os nossos conselheiros seguirão firmes na proposição e fiscalização da política de juventude em São João Batista”, finalizou.
Temas como o Estatuto da Juventude, papel dos conselheiros e a primeira Conferência Municipal de Juventude foram os destaques da capacitação. A assessora Anne Priscila, da Feong e PH Consultoria, deu dicas de como deve ser o papel dos conselheiros e já preparou os membros para a realização da conferência, que deve acontecer em nossa cidade durante o mês de agosto. Ao final da capacitação todos os conselheiros pousaram para a foto oficial.
Folha de SJB

1 de abr de 2015

A BAIXADA MARANHENSE E A SUA VOCAÇÃO PARA A GRANDEZA

Por Natalino Salgado
Natalino Salgado
“Esse horizonte usa um tom de paz”, disse Manoel de Barros, em sua obra “O livro das ignorãças”, ao discorrer poeticamente sobre os fins de tarde no Pantanal. Tomo emprestadas as palavras do poeta para também falar sobre o entardecer da minha sempiterna Cururupu, cenário de tantas boas lembranças de minha infância, e sobre a paisagem da Baixada Maranhense, que não me sai da memória.
Trago à baila esse assunto porque estive em Pinheiro, no início da semana passada, participando da cerimônia de instalação da primeira turma de licenciatura em Educação Física da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), no Campus instalado naquela cidade, evento este concorridíssimo e que contou com a presença de autoridades municipais, técnicos administrativos, professores e alunos. Àquela ocasião, quarenta estudantes deram o primeiro passo rumo ao tão sonhado diploma de Educação Física. Além da motivação dos estudantes, o curso também inicia com um excelente corpo docente, de vasta experiência profissional. É nossa intenção, com a aprovação do conselho universitário, transformar o Campus de Pinheiro no terceiro centro de ensino dessa Instituição no continente.
A cada ida àquela região, volto com o ânimo renovado por constatar a vontade e a determinação de seus habitantes para o desenvolvimento. Nesse contexto, além das anteriormente referidas, outras iniciativas dignas de elogio estão sendo realizadas, a exemplo do recém-instalado Fórum da Baixada Maranhense. Aqui destaco o papel do advogado Flávio Braga, um dos principais defensores desse projeto.
A Baixada Maranhense compreende 21 municípios, que se distribuem em quase dezoito mil quilômetros quadrados na região noroeste do Estado. Com uma população de mais de 518 mil habitantes (dados de 2006), tem sua economia ancorada no extrativismo, agricultura de subsistência, pesca e pecuária cuja expressão principal é a bubalinocultura, visto que estes animais se adaptam perfeitamente às condições de grande parte da região, caracterizada por campos inundáveis.
Mas, infelizmente, a economia baseada na exploração de atividades do campo e com escassa aplicação de tecnologia resulta em baixos índices de produtividade e coopera para manter o quadro de pobreza geral, que se expressaem insatisfatórios índices de progresso. Como exemplo disso, temos a cidade de Pinheiro, a principal da microrregião, que exemplifica com bastante acuidade a condição que se perpetua ao longo de décadas. Nessa cidade, o IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal), que avalia a qualidade de vida, como a longevidade, renda e educação da população, é de apenas 0,637, o que representa um crescimento médio. Sobre isso, a dinâmica é a seguinte: quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento. Registre-se que outras cidades do entorno possuem dados semelhantes. O quadro só não é mais desolador por causa do comprometimento de alguns poucos governantes da região que se esforçam para debelar os inúmeros problemas e desafios hercúleos, embalados pela determinação de um povo honesto, cordato e trabalhador.
No entanto, nem tudo é desanimador, pois há na região uma rica diversidade da fauna e flora e o maior conjunto de bacias lacustres do Nordeste. A transição entre o cerrado e a floresta amazônica criou um lugar único de campos dominados pelas águas, particularmente no período chuvoso, que transforma a região com seus rios e lagos num pantanal tão grandioso e exuberante quanto o equivalente mais famoso no Mato Grosso. Aquele cenário que não deixa a desejar a nenhum cartão postal do mundo. Volto a Manoel de Barros, no mesmo livro já citado, ao falar de seu pantanal, de forma modesta: “o mundo meu é pequeno, Senhor. Tem um rio e um pouco de árvores”.
A Baixada Maranhense tem vocação natural para a grandeza. Por isso mesmo, engajada no desafio de tornar essa região ainda melhor e mais próspera, a Universidade Federal do Maranhão (já tivemos a oportunidade de escrever sobre isso noutro momento) faz sua parte: iniciou o que considero um novo ciclo de crescimento. O campus de Pinheiro, que antes funcionava com os cursos interdisciplinares em ciências humanas (com habilitação em História ou Filosofia) e naturais (com habilitação em Biologia), conta hoje com os de Medicina e Enfermagem e, mais recentemente, com o curso de Educação Física, que teve sua aula inaugural no dia 16 (segunda-feira). Essas três últimas graduações atenderão a uma demanda crescente de saúde de qualidade, o que propiciará um efeito catalisador à formação dos profissionais e à produção de conhecimento. E, ainda este ano, no segundo semestre, teremos a honra de iniciar o curso de Engenharia de Pesca em Cururupu, cidade cuja economia está intimamente ligada à pesca marítima.
“Deus governa grandezas”, diz Guimarães Rosa pela boca de Riobaldo em “Grande sertão veredas”. O potencial da Baixada Maranhense, somado à fé e à coragem de seu povo, haverá de legar às próximas gerações uma herança de grandes conquistas, pois as esperanças mais incompatíveis podem conviver sem dificuldades, alerta Jorge Luís Borges. Que essas ações em favor daquela região encontrem corações maduros para que as sementes do crescimento e da prosperidade possam gerar bons frutos.
Natalino Salgado, doutor em Nefrologia, reitor da UFMA, membro do IHGM, da ACM, AMC e AML.
Folha de SJB

26 de mar de 2015

FÓRUM DA JUVENTUDE RECEBE A VISITA DO DIRETOR DA AGERP

O Fórum da Juventude de São João Batista recebeu ontem a visita do diretor-presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp), Fortunato Macedo. O encontro foi articulado pelo diretor financeiro da instituição, advogado Carlos Antônio.
Fortunato e jovens de São João Batista
O evento foi realizado na sede do órgão e foram debatidos projetos para a juventude rural do município de São João Batista. A reunião começou com a apresentação do grupo, feita pelo coordenador geral da Ong Fórum da Juventude, Jailson Mendes, e logo após foi feito uma explanação de como surgiu o projeto na cidade e na Baixada Maranhense, com apoio do jovens Dunga, Fernando e Cleideane.
Ainda na reunião foi apresentado projetos para o diretor, que prometeu levar até o governador do Maranhão, Flávio Dino, para ver a possibilidade de apoio à execução. Fortunato disse ainda que ficou feliz em ver a juventude organizada e frisou que no estado é difícil encontrar jovens organizados e com nível de discussão forte e calorosa como o Fórum da Juventude.
Para terminar, além do presidente da Agerp dizer que o intuito do governador do Maranhão é melhorar o IDH dos municípios, ficou agendada uma próxima reunião em São Luis, para consolidar as parcerias pre-estabelecidas durante a reunião de ontem a tarde.
Folha de SJB

23 de mar de 2015

12 ANOS DA RÁDIO BEIRA CAMPO E SE ESTIVESSE VIVO, CHIQUITINHO COMPLETARIA 102


Chiquitinho e sua esposa
A Rádio Beira Campo FM de São João Batista completou, no ultimo dia 22 de março, 12 anos de existência e de prestações de serviços de radiodifusão. Fundada em 2003, por Luiz Figueiredo, que é diretor-presidente do Sistema Beira Campo, a emissora faz parte da vida dos joaninos. Na mesma data, São João Batista relembra o nascimento do chamado “advogado dos pobres” e ex-prefeito, Chiquitinho Figueiredo.
O empresário Luiz Figueiredo lembrou a data e exaltou a figura do seu pai. “O pioneirismo sempre foi uma característica de Francisco Figueiredo, que quando prefeito de São Vicente Ferrér, pela segunda vez em 1951, levou para lá o primeiro caminhão, dando início então a uma nova era na área dos transportes, partindo daí para abertura das primeiras estradas, construídas pelo braço dos trabalhadores, ligando os municípios de São João Batista a São Vicente Ferrer, Matinha, São Bento indo até aos limites do município de Pinheiro”, disse emocionado o empresário ao lembrar dos feitos de Chiquitinho.
No livro “São João Batista: Suas lutas, conquistas e vitórias”, o ex-prefeito relata outras passagens da vida do maior líder político de todos os tempos. “Os principais aviões foram trazidos a São joão Batista por Francisco Figueiredo, que construiu as primeiras pistas de pouso.  Era grande o movimento de aeronaves do tipo teco-teco e em meio de muito entusiasmo e festividades as pessoas tinham oportunidade de passear em vôos rápidos sobre a cidade. Foi daí que surgiram as primeiras linhas de taxi aéreo, tendo prestado grandes serviços a comunidade local”, afirma o presidente da Fundação Chiquitinho Figueiredo.
Rádio Beira Campo FM
Já o Sistema Beira Campo de Rádio é um dos projetos mais bem feitos na cidade. Com uma programação voltada para a comunidade, a Beira Campo fica localizada na Rua Major Figueiredo, com frequência 106,3 e canal 292. Durantes estes 12 anos de existência, vários programas já estão acompanhando o crescimento da emissora, como o “São João Batista em Debate”, apresentado pelo blogueiro Jailson Mendes, ao meio dia, antes apresentado pelo locutor Zé Mendes. Locutores como Iromar Pereira, Alaildo Pereira, Bito do Vale e outros fazem a alegria dos ouvintes durante toda a semana.
CHIQUITINHO

Chiquitinho quando jovem
Se estivesse vivo, FRANCISCO FERREIRA FIGUEIREDO, faria ontem 102 anos. Ele nasceu na Fazenda São Benedito, residência da família FIGUEIREDO. Filho do Major Raimundo Marques Figueiredo e Antonia Alves Ferreira, ali cresceu e foi educado dentro dos padrões da época, sob a autoridade e rigidez do seu pai, recebendo sempre a orientação da mãe Antonia e da tia Ana que o iniciou nos estudos .  Não cursou faculdade mas aprendeu o suficiente para se tornar um homem bem sucedido, a ponto de conseguir junto a ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL – OAB provisão para advogar, profissão que exerceu com muito orgulho, sempre em defesa dos pobres e oprimidos sem nunca ter cobrado honorários de ninguém.
Quando jovem recebeu a importante missão de conseguir a imagem de São Joao Batista para ser colocada na igreja da Matriz, construída pelo Major FIGUEIREDO fruto de uma promessa,cujo santo daria também o nome da cidade. A missão foi cumprida religiosamente. Gostava muito da vida social e participava de festas e eventos sempre com muita desenvoltura e simpatia. Muito carismático e querido por todos, estava sempre conquistando novas amizades. Foi chamado de Chico, Chiquito e finalmente Chiquitinho, apelido definitivo. Precisava sair de São Joao Batista para expandir seus conhecimentos, foi para Sao Luis, recebido pelo irmão Acrisio, que o iniciou no serviço publico. Em 1940 foi nomeado Delegado do Censo na cidade de Pinheiro lá permanecendo até o cumprimento de mais essa importante missão.
Quando retornou para São J0ão Batista foi convidado por Clodomir Aprigio Costa, Coló, grande comerciante que ali se instalara, para ser seu mais importante colaborador. Foi lá que conheceu a jovem Conceição de Maria, recém formada professora normalista, filha de Coló, com quem se casou no dia o1 de setembro de 1942. Coló não era político, mas orientado pelo cunhado Estevão Pinto, se lançou candidato a Prefeito de São Vicente Ferrer, com objetivo de derrotar seu grande inimigo José Maria de Araujo, perdendo a eleição por apenas um voto. Decepcionado e reconhecendo as qualidades do seu genro Francisco Figueiredo, resolveu entregar-lhe o comando da política oposicionista. Imediatamente CHIQUITINHO iniciou um trabalho visando as eleições de 1950, quando saiu vitorioso, elegendo-se Prefeito.
Realizou uma excelente administração, com grande apoio popular. Abriu as primeiras estradas interligando São João a São Vicente, São Bento e no limite com Pinheiro até a localidade Sororoca, levando o primeiro caminhão, o primeiro jeep e primeiro trator. Construiu pistas de pouso onde passaram a operar os aviões teço-teco Candidatou-se a Deputado Estadual pelo Partido Social Progressista –PSP, integrando-se á luta das Oposições Coligadas ao lado de fortes lideranças como Clodomir Milet, La Roque,Neiva Moreira, Nunes Freire, Antonio Dino eoutros, movimento que culminou com a vitoria de José Sarney para o governo do estado, libertando o Maranhão do vitorinismo que dominava o Maranhão há mais de 40 anos.
Foi eleito e reeleito em quatro mandatos de deputado estadual, chegando a vice presidência daquele poder, tendo assumido a presidência em várias ocasiões. Foi um exemplo de político ético, honesto e defensor das causas populares, especialmente as relacionadas á Baixada Maranhense. Hoje ao comemorarmos o seu centenário de nascimento os nossos corações se enchem de muita saudade e boas recordações. Para marcar esta data inauguramos a Radio Beira Campo no dia 22 de março de 2003, hoje completando 10 anos no ar procurando bem servir o povo da querida terra. Sabendo que CHIQUITINHO gostava muito do radio como forma de se comunicar com os seus correligionários foi mais que justa essa homenagem.
Folha de SJB

21 de mar de 2015

FUNDADO OFICIALMENTE O FÓRUM EM DEFESA DA BAIXADA MARANHENSE

Foi oficialmente fundado o Fórum em Defesa da Baixada Maranhense. O evento foi realizado nesta sexta-feira, na sede da AABB, no Calhau. Diversos autoridades e lideranças da região da baixada se fizeram presentes no ato que oficializou a criação do fórum. Os participantes foram recebidos com um coquetel e logo após uma mesa de honra se formou para abrir os trabalhos. Na mesa de abertura estavam presentes dois dos idealizadores e organizadores, Flávio Braga e Batista Azevedo; o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão; o deputado Glauber Cutrim; o prefeito da cidade de Viana, Chico Gomes; o vice-prefeito de São Bento, Issac Dias; o vereador de São João Batista, Luiz Everton; a representantes dos movimentos sociais da Baixada, Maria de Beca e o chefe da Casa Civil e representante do Governo Estadual, Marcelo Tavares.
Depois de formada a mesa, foi a vez dos discursos. O professor Batista Azevedo iniciou com a abertura do evento e logo após foi lido o manifesto em Defesa da Baixada Maranhense. Seguindo a ordem os deputados Waldir Maranhão e Glauber Cutrim discursaram e reafirmaram suas defesas em prol da região. Em seguida o prefeito de Viana exaltou a grandeza do evento, foto este compartilhado pelo chefe da Casa Civil. Marcelo Tavares anunciou que o governador Flávio Dino apoia o fórum e que dá todo o apoio nas reivindicações e solicitações dos baixadeiros.
Por ultimo falou o coordenador provisório do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, Flávio Braga. No encerramento foram distribuídos fotos e lembranças dos encontros de organização. Também foi distribuído uma revista, que, além de trazer alguns momentos que levaram para a articulação da fundação desse fórum, traz o manifesto de fundação do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense, reivindicações prioritárias do nosso povo, registros históricos, dados geográficos da região, relação do IDH dos municípios, além de artigos de alguns companheiros que hoje estão na articulação desse Fórum, tais como João Batista Azevedo; Flávio Braga e César Soares.
SÃO JOÃO BATISTA
A cidade de São João Batista mandou bastante representantes. Além dos que ocuparam a mesa, Batista Azevedo, Maria de Beca e Luiz Everton, estavam presentes o prefeito do município, Amarildo Pinheiro; o vereador Chico de Nhozinho; o ex-prefeito Luiz Figueiredo; os secretários Rico Pinheiro, Carlos Figueiredo e Jersan Araújo; além de Washington Cotrim, David Cutrim, Valmir Abreu, Reginaldo de Berto, Jailson Mendes, Ana Márcia, Mayara Pinheiro e outros. Confiram as fotos...
Folha de SJB