29/10/2014

DIA INTERNACIONAL DA ANIMAÇÃO É MARCADO POR OFICINAS E PALESTRAS EM SÃO JOÃO BATISTA



Pela 8ª vez consecutiva, a cidade de São João Batista sediou o Dia Internacional da Animação e desta vez o povoado Enseada dos Bezerros, zona rural da cidade. O evento contou com a participação de mais de 150 pessoas e foi marcado por oficinas e palestras que envolveram crianças, adolescentes e adultos. Para a abertura oficial foram convidados os parceiros na ação, como o coordenador do Fórum da Juventude, Fernando Santos; o coordenador do Dia Internacional da Animação no município e presidente do Conjuv, Jailson Mendes; das secretárias Irê Pinheiro, Eliane Lacerda e Marçal Everton; do agente de saúde José dos Anjos e do articulador e organizador no povoado, vereador Chico de Nhozinho.
Na mesa de abertura, os mesmos destacaram a importância do dia para a cidade e agradeceram a presença da comunidade. Segundo o coordenador do evento, Jailson Mendes, o Dia Internacional da Animação acontece simultaneamente em mais de 250 cidade do Brasil e e mais de 150 países, confirmando assim a grandiosidade da ação mobilizadora do Fórum da Juventude, que é o organizador do evento em São João Batista. Para o coordenador da instituição, Fernando Santos, o evento já entrou para o calendário oficial do município e já se tornou tradição em nossa cidade. Em sua fala, o coordenador destacou a parceria entre o Fórum da Juventude, Prefeitura Municipal, Comunidade e ABCA.
Em suas palavras, as secretárias de Assistência Social, Eliane Lacerda, e a secretária de Administração, Irê Pinheiro, destacaram esta parceria firmada desde 2013. Irê Pinheiro agradeceu a presença dos participantes e parabenizou a comunidade pelo evento e pela recepção, além de destacar a mobilização do vereador Chico de Nhozinho. Do mesmo pensamento compartilhou a secretária de Assistência Social, Eliana Lacerda. Ao anunciar a programação da pasta para a comunidade, a secretária parabenizou o Fórum da Juventude. Já o vereador Chico de Nhozinho disse que é de suma importância eventos como esse na comunidade da Enseada dos Bezerros.
Logo após a abertura, os participantes foram para as oficinas de Animação, Comunicação, Esporte e Teatro, ambas ministradas por profissionais jovens do Fórum da Juventude. Já a partir da tarde, crianças participaram do Festival de Esportes, comandados pelo Grefel (Grupo de Educação Física, Esporte e Lazer). À noite, foi exibida a Mostra Oficial do Dia Internacional da animação e a Mostra Infantil, por que logo após teve a apresentação teatral da Cia. Artes e Raízes. O evento só terminou com a exibição dos vídeos produzidos durante as oficinas e a exibição do longa ‘Muleque tu é doido’. Ao final do evento, os coordenadores do evento agradeceram a presença da comunidade.
Folha de SJB

27/10/2014

FÓRUM DA JUVENTUDE REALIZA AMANHÃ A OITAVA EDIÇÃO DO DIA INTERNACIONAL DA ANIMAÇÃO


DIA INTERNACIONAL DA ANIMAÇÃO EM SÃO JOÃO BATISTA
28 DE OUTUBRO, ENSEADA DOS BEZERROS
PROGRAMAÇÃO
8:OOh- Abertura Oficial do Dia Internacional da Animação em São João Batista
8:15h- Oficinas simultâneas de Animação, Comunicação, Teatro e Esportes
10:00h- Lanche
11:00h- Encerramento das Oficinas
12:00h- Almoço
14:00h- Edição dos trabalhos realizados nas oficinas
15:00h- Festival de Esportes
18:00h- Mostra Infantil
18:30h – Apresentação da Cia. Artes e Raízes
19:00h- Mostra Oficial do Dia
20:00h- Exibição do Longa ‘Muleque tu é doido”
21:00h- Encerramento


Folha de SJB

27 DE OUTUBRO DE 1965: 49 ANOS DE UMA GRANDE TRAGÉDIA...

Lancha: tipo de embarcação
O dia era 27 de outubro. O ano era 1965. Uma terça-feira. Naquela tarde-noite muitos eram os passageiros que se dividiram nas três lanchas que estavam ancoradas no Porto de Raposa. Naquela época o Porto de Raposa era um grande escoadouro de mercadorias e um dos mais movimentados da região, pois por ali transitavam muitos dos comerciantes dos municípios de São João Batista, São Vicente de Férrer, Matinha, Cajapióou mesmo quem estivesse por ali só de passagem e que desejassem chegar até a capital do estado, São Luís, por via marítima.
Naquela terça-feira três lanchas estavam presas aos seus ancoradouros: Fátima, Maria do Rosário e a Lancha Proteção de São José. Todas estavam com suas lotações completas, fato que era comum naqueles tempos. Quase sempre excediam suas capacidades, pois era intensa a movimentação de cargas e passageiros.
Baía de São Marcos
Ao zarparem do Porto de Raposa, juntas, seguiram com destino à capital do estado. O enfrentamento do mar aberto era uma tarefa para mestres experientes. A escuridão da noite punha à prova a coragem de quem sabia e de quem nem tinha a ideia do quanto era perigoso aquela travessia.
Mesmo assim, entre grunhidos, cacarejos, vozerios e o ensurdecedor barulhos dos motores, a viagem seguia. Até que de repente, não mais que de repente, na altura da localidade Tauá Redondo, já próximo do Porto de Itaqui, em plena baia de São Marcos, a tragédia.
A lancha Proteção de São José chocou-se com uma croa, que na linguagem dos embarcadiços era tão somente arrecifes de pedras. Em questão de minutos a lancha partiu-se, proporcionado a maior tragédia marítima, até hoje, ocorrida no Estado do Maranhão. Mais de uma centena de mortos entre homens,  mulheres e crianças. Poucos foram os sobreviventes. Fora um dia de luto estadual.
Alguns poucos sobreviventes, ainda vivos, estão a lembrar do maior naufrágio da nossa história. Pedrinho Duarte e sua esposa Dona Marinete, que inclusive foi a única mulher a se salvar, perderam a sua primeira filha, que nem tinha ainda dois meses de vida. Entretanto salvaram-se perdidos um do outro. Pedro de Geraldo e Sandáia (já falecidos), Batista de Pacherá e Quidinho, também, são alguns dos que tiveram a sorte do salvamento.
Entre os mortos, uns mais, outros menos conhecidos. Aragão, Nicanor Gaspar, Zulmira, Nenén Lisboa, Vavá, estavam entre os mais conhecidos.
E assim, naquele fatídico fim de noite de terça-feira, de 27 de outubro de 1965, São João Batista chorou seus mortos. Desde então se reverencia a memória daqueles que sucumbiram nas águas da baia de São Marcos, na maior tragédia das embarcações. E já se vão 46 anos.
Na legislatura de 1989 – 1992, por iniciativa do então vereador Zezi Serra, foi sancionada a Lei Municipal que tornou o dia 27 de outubro, dia do naufrágio da lancha Proteção de São José, como feriado municipal. Por Batista Azevedo




26/10/2014

DILMA TEVE MAIS DE 10 MIL VOTOS EM SÃO JOÃO BATISTA

Votação em São João Batista
Assim como no segundo turno, a candidata reeleita a presidente do Brasil venceu com folga o candidato tucano Aécio Neves aqui em São João Batista. Com 100% dos votos apurados, Dilma Rousseff teve mais de 10 mil votos contra menos de mil votos para Aécio. Foram exatamente 10.180 votos da petista, contra 895 votos para o tucano.
Dos votos válidos, Dilma teve 91,92% dos votos válidos e Aécio teve 8,08% do total. Dos votos válidos, 253 foram nulos e 75 votaram em branco. Neste domingo (26/10), a maioria da população brasileira decidiu dar a Dilma Rousseff (PT) o segundo mandato como presidente da República. A petista derrotou Aécio Neves (PSDB) no segundo turno, segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com 98% das seções apuradas, Dilma não pode mais ser ultrapassada pelo adversário.
Dilma obteve 51,45% dos votos, o que representa mais de 53 milhões de eleitores. Já Aécio recebeu os votos de 48,55%, aproximadamente 50,3 milhões de votos. Após a votação do primeiro turno, as primeiras pesquisas de intenção de voto mostravam a mineira de 66 anos atrás de Aécio Neves. A virada foi consumada na última semana, de acordo com os institutos Ibope, Datafolha e Vox Populi.
Perfil
Dilma Rousseff nasceu em 14 de dezembro de 1947 em Belo Horizonte (MG). Durante o regime militar, integrou organizações de esquerda, foi presa e torturada. Após se mudar para o Rio Grande do Sul, Dilma ajudou a fundar o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Filiou-se ao PT em 2001. Formada em economia, foi secretária no Rio Grande do Sul antes de chegar ao cargo de ministra de Minas e Energia do governo Lula. Em seguida, tornou-se chefe da Casa Civil em 2005. Na função, Dilma assumiu a gerência do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), um dos carros-chefe do governo.
Durante seu primeiro mandato, a primeira mulher eleita presidente do Brasil começou com aprovação pessoal acima dos 70%, mas viu o número cair em 2013 durante os protestos de junho. Os manifestantes pediam, entre outros assuntos, reforma política e mais atenção às causas sociais. A aprovação de Dilma só voltou a subir no decorrer da campanha, impulsionada pelo horário eleitoral.
Dilma reeleita presidente do Brasil
Folha de SJB

18/10/2014

DEPOIS DE PEDIR ATA DA SESSÃO, LOURO E CHICO DE NHOZINHO PARTEM PRA CIMA DE CARLOS FIGUEIREDO

O secretário de saúde de São João Batista, Carlos Figueiredo, enviou, nesta quarta-feira, ofício à Mesa Diretora da Câmara Municipal de Vereadores pedindo a ata da sessão anterior. Só quem não gostou nem um pouco do pedido foram os vereadores Louro e Chico de Nhozinho que partiram pra cima do titular da Secretaria Municipal de Saúde.
Vereadores Chico de Nhozinho e Louro, e o secretário Carlos Figueiredo
A confusão entre o secretário e os vereadores teria começado na sessão anterior, quando os parlamentares criticaram fortemente a área da saúde de São João Batista e falaram sobre uma confusão que ocorreu no povoado Enseada dos Bezerros, durante as eleições para presidente, ocorrida no dia 06 de outubro.
O primeiro a falar sobre o assunto foi o atual líder do governo na casa. Louro disse que a palavra de qualquer um dos parlamentares dentro da sessão é inviolável e fez uma recomendação ao secretário. “Secretário, o senhor tem é que procurar trabalhar e não se preocupe Chico, que aqui nós somos autoridades e a nossa palavra é inviolável”, disparou o vereador Louro.
Em seguida e sem citar nomes, o vereador Chico de Nhozinho disse que não se sentirá intimidado por ninguém e que sempre cobrará uma postura ética e justa de todos os secretários municipais. O parlamentar concluiu dizendo que não tem medo de ninguém e que jamais se deixará intimidar por quem quer que seja.

OS ESPINHOS DE UMA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, POR BATISTA AZEVEDO


Professor JB
A  literatura administrativa evidencia que as instituições e organizações públicas no Brasil, dispersas nos três níveis de governo: União, Estados e municípios, interagem de forma precária entre si. O Estado brasileiro possui uma administração pública ampla e complexa, cuja ação governamental é implementada por meio de um elevado conjunto de órgãos, o que tende a dificultar a execução de planos, programas e projetos, mesmo quando existe disponibilidade de recursos financeiros para implantá-los, é o que a firma o pós-Doutor José Matias Pereira, professor da Universidade de Brasília. Doravante, as dificuldades se tornam imensas, sobretudo ao gestores municipais, quando, dependentes única e exclusivamente de transferências constitucionais, arcam com muitas despesas, na maioria das vezes lhes imputadas por outros agentes.
É assim que têm vivido o prefeito Amarildo Pinheiro e a maioria dos prefeitos do Maranhão em suas administrações. Todos ou quase todos vivem dias difíceis em suas administrações. Entretanto, apesar de todas as dificuldades, sobretudo a de repasses constitucionais, o município de São João Batista por meio de convênios junto aos governos estadual e federal tem realizado um número considerável de obras, muitas já em fase de conclusão. Isto é preciso ser dito!
Os espinhos maiores ficam por conta de poder honrar o pagamento dos muitos servidores contratados os prestadores de serviços, com uma arrecadação cada vez mais insuficiente. Esta demanda, diga-se de passagem, atendeu num primeiro momento aos compromissos de toda uma classe política, que há décadas vem se valendo de “tais” arranjos. Isto também é preciso ser dito!
Assim, constata-se que a Prefeitura Municipal tem enormes dificuldades para tornar efetivas as suas ações. Isso reflete na baixa capacidade de resposta da administração pública no atendimento das demandas da população. Realizar essas ações governamentais, entretanto, não é uma tarefa fácil. Fazer cortes e reduzir despesas públicas, não se concretizam apenas pela manifestação da vontade do governante. É preciso ter o entendimento dos demais membros da administração (Secretários) e sobretudo da classe política. E desse entendimento, nos parece, devem partilhar o poder judiciário e o ministério público.
Com vistas ao enxugamento da folha de pagamento já é compreensão de alguns, ainda que poucos, que o empreguismo não traz nenhum benefício à administração pública. Foi assim em todos os mandatos anteriormente cumpridos por todos os ex-prefeitos. O concurso público, na medida de vagas que cabe a demanda dos serviços públicos, deve ser o norte de qualquer administração. Convicto desse propósito, o Prefeito Amarildo já firmou contrato com a Fundação Sousândrade para a realização do concurso público, com publicação de edital prevista ainda para o mês de novembro, atendendo assim, termo de compromisso firmado com o Ministério Público.
Um Plano de cargos e salários, respeitando os limites impostos pela LRF, deve também ser imediatamente implementado, afim de que se promova a isonomia e se faça justiça. Investir na formação do servidor público, afim de que este tenha responsabilidade com suas funções públicas, também nos parece ser bastante oportuno. Enfim, devem ser estas as decisões a serem tomadas pela administração pública.
A propósito do que alegou a representante do MP, em ação que pede o afastamento do Prefeito Amarildo, ao que parece, mesmo no cumprimento de seus deveres, aliás, também cabível em outras demandas municipais, não levou em conta nenhuma dificuldade vivida pela atual administração. Entretanto, afora as manifestações daqueles que torcem “para o quanto pior, melhor”, a Promotora de Justiça cumpre seu papel, e o prefeito Amarildo, apesar dos espinhos, também busca cumprir o dele: o de bem administrar o seu município.