3 de dez de 2015

BAIXADEIROS PARTICIPAM DA 3ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DE JUVENTUDE

Foi aberta na manhã deste domingo (29), a 3ª. Conferência Estadual de Políticas de Juventude do Maranhão, no auditório do Centro Pedagógico Paulo Freire, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A conferência é etapa preparatória à Conferência Nacional, que será realizada em Brasília/DF, entre os próximos dias 16 a 19 de dezembro. No Maranhão, o processo preparatório à Conferência Estadual envolveu mais de 80 conferências municipais e territoriais em mais de 80 municípios do estado. Mais de 700 delegados/as participam das atividades em São Luís, neste domingo e segunda-feira (30). Diversos municípios da Baixada Maranhense estão representados na conferência.
3ConfJuvMA
A mesa de abertura dos trabalhos foi composta pela secretária de Estado Extraordinária de Juventude Tatiana Pereira, que declarou a Conferência oficialmente aberta, o secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular Francisco Gonçalves, no ato representando o Governador do Estado Flávio Dino, a secretária adjunta da Secretaria Nacional de Juventude e vice-presidente do Conselho Nacional de Juventude Ângela Guimarães, o procurador da República Tiago Ferreira de Oliveira, o deputado federal Zé Carlos, o deputado estadual Júnior Verde, o secretário municipal de Juventude de Timon Rafael Gomes, o vice-presidente do Conselho Municipal de Juventude de Governador Nunes Freire Marcos Leite, e a representante da Coordenação e Articulação dos Povos Indígenas do Maranhão (Coapima) Kari Guajajara.
“Esta conferência foi construída com as mãos e rostos das juventudes de várias cidades. Eu acredito que este é sim, o espaço da democracia. Aqui é o espaço dos jovens dizer o que pensam, mas é, antes de tudo, o espaço de construir a política pública de juventude para o Maranhão”, afirmou a secretária Tatiana Pereira, saudando as delegações presentes, vindas dos mais diversos municípios maranhenses, saudadas entre aplausos, palavras de ordem e instrumentos de sopro e percussão. Após a execução do Hino Nacional Brasileiro, por estudantes da Escola Y Bacanga, da rede pública estadual de ensino, e do Hino do Maranhão, pelo Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, Kari Guajajara saudou os presentes à Conferência afirmando de sua satisfação em estar ali. “É a primeira vez que é permitido a nós, indígenas, participar deste espaço, democraticamente eleitos para compor a Comissão Organizadora Estadual da Conferência de Juventude. É uma das primeiras vezes em que vimos tantas e tão diversificadas juventudes juntas”, elogiou.
Ângela Guimarães repudiou a onda conservadora que vem tomando o país de assalto, vinda sobretudo do Congresso Nacional. “Parlamentares estão afrontando direitos de indígenas, quilombolas, LGBTs e mulheres”, afirmou, seguida por gritos da plenária de “Fora Cunha!” e “Não vai ter golpe!”, referência às ameaças de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Cerca de 20 pessoas empunhando cartazes e instrumentos musicais ocuparam o auditório, em um protesto contra a recomendação do Ministério Público Estadual (MPE), que democratiza a participação da Juventude nas políticas públicas. Os manifestantes interromperam as falas da mesa, fazendo uso de instrumentos musicais e gritando palavras de ordem. A fala dos manifestantes foi garantida pela organização da Conferência, após acordo. Eles requerem a posse imediata dos membros do Conselho Estadual de Juventude (Cejovem), o que contraria o documento ministerial, cujo texto afirma a necessidade de o tema ser pautado durante a Conferência. O texto da recomendação alerta ainda para a necessidade de alteração na Lei Estadual nº. 8.451, de 5 de setembro de 2006, no sentido de extinguir o monopólio do Fórum Estadual de Juventude do Maranhão (Fejma) como instância de escolha dos representantes da sociedade civil para a composição do Cejovem, democratizando assim a participação da juventude no referido conselho e na formulação e execução de políticas públicas.
“A luta que pulsa em nosso coração saúda a luta que pulsa no coração de vocês”, declarou o secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular Francisco Gonçalves, saudando os representantes das juventudes presentes ao auditório. Ele convidou diversas autoridades presentes a acompanhá-lo na saudação, lembrando suas juventudes, dedicadas às lutas contra a ditadura militar e a uma das oligarquias mais perversas do país. “As pautas desta 3ª Conferência de Juventude são fundamentais para o presente do Maranhão. Não podemos mais contar jovens mortos, precisemos enfrentar o que tira a vida desses jovens, o crime organizado, o trânsito, o mau policial”, afirmou, elencando diversos programas implantados pelo governo Flávio Dino, a exemplo do Escola Digna e CNH Jovem.
“Cada um de vocês trouxe agendas específicas de seus municípios, que precisam ser ouvidas. A política não pode ser representativa de apenas uma juventude, mas das várias juventudes aqui presentes. Não é possível democratizar o Estado e a sociedade sem que se garanta ampla participação da Juventude em todos os fóruns”, afirmou. E concluiu: “não temamos o debate. Não se constroem políticas públicas sem polêmicas e debates. Políticas de Juventude têm que ser construídas com a Juventude”.
Uma mensagem do governador Flávio Dino foi exibida em telão. No vídeo, ele lista diversos programas e projetos voltados para a juventude implantados em 2015 e deseja a todos e todas um excelente trabalho. As atividades da manhã tiveram início com o chefe do departamento de DST/Aids da Secretaria de Estado da Saúde Orlando Santos Frazão e Rafael Gomes, secretário adjunto de Juventude de Timon/MA, fazendo o lançamento da campanha Dezembro Vermelho, que alerta sobre a prevenção da Aids – na próxima terça-feira (1º.) celebra-se o Dia Internacional de Luta contra a Aids. A programação da 3ª. Conferência Estadual de Políticas para a Juventude do Maranhão prossegue na tarde de hoje e durante todo o dia de amanhã (30).
Folha de SJB
O que você achou?

0 COMENTÁRIO:

Postar um comentário