3 de nov de 2010

JERSAN ARAÚJO CRITICA GOVERNO SURAMA SOARES

O sub-secretário de comunicação da Prefeitura Municipal de São Luis, publicou em seu blog- Blog do Jersan ,matéria criticando a gestão da atual prefeita de São João Batista, Surama Soares, esposa do ex-prefeito e médico Zequinha Soares.
No seu blog, Jersan Araújo que era secretário do governo Eduardo Dominici diz que o Governo Federal destinou para o município no mês de agosto, mais de 1 milhão e 800 mil reais só no ano de 2010. Mais até agora, segundo o Portal Transparência o total destinado ao município foi  durante todo o ano, foi de 13.716.149,36 (treze milhões, setecentos e desesseis mil e cento e quarenta e nove reais e 36 centavos ). Confira a reportagem na íntegra.

"MUITO DINHEIRO

O município de São João Batista, sob a administração de Surama Soares, no mês de agosto recebeu de repasses do governo federal, valor exato de R$ 1.895.170,32 (um milhão, oitocentos e noventa e cinco mil, cento e setenta reais e trinta e dois centavos). Muito dinheiro para onde não existe nem obras e nem bons serviços prestados à população. O Portal da Transparência do Governo Federal mostra que nos poucos meses que está no cargo, por força de decisão judicial, a “prefeita do tapetão” já recebeu mais de sete milhões de reais e o município está completamente abandonado", disse Jersan Araújo.

Mais informações no Twitter da Agência SJB- @agenciasjb
O que você achou?

3 COMENTÁRIO:

  1. Meu caro JERSAN ARAÚJO, adentrando neste questionamento, resumindo todo esse desfecho numa só locução adverbial de costume..filho de peixe, peixinho tbm é! esperar o que, de uma autoridade municipal, que por se só, teria alçado a esta condições, em altas confabulações em gabinetes de autoridades envolvidas!onde o que mais os preocupam neste momento,é saber quem de fato é, vai ser ou será prefeito até o final desta novela juridica,onde mais ta parecendo um JURI DA SANTA INQUISIÇÃO!..com a palavra, o povo de Sao Joao Batista,que dará uma resposta maiúscula a este escândalo jurídco, que favoreceu uma Prefeita biônica, que ainda assim, jamais reuniu condições de governabilidade e autonomia administrativa em seu favor, paz, dicernimento,tranquilidade, pois hora manda ela, ou quase nunca, depois manda o primeiro DAMO e por insistência contratual por este feito, queria mandar o vice, que encontra-se insatisfeito, pois o contrato de desmandos, nao estariam sendo cumpridos, conforme a eleição do conbinado, ainda que este,o vice, tería sido avizado,antecipadamente,pra não entrar nessa,mesmo assim, Ele se garante, póis o primeiro DAMO,é cobra criada de duas cabeças.Portanto caro amigo Jornalista Jersan, teremos que esperar mais alguns meses, pra impor uma maiúscula derrota a todos aqueles, que substituiram mais de 8500 eleitores, por apenas três votos torgados e supremos da corte do TRE-MA, para isso, teremos que ter atitude, maturidade, desapego a cargos, e devolver o mandato a quem nesse momento estar sendo mais prejudicado, o POVO JOANINO! e não foi este desfecho maléfico que nossa gente escolheu pra se mesmo nas urnas..A UNIAO FARÁ A FORÇA E IRAR TRAZER O PODER DE VOLTA AO POVO JOANINO, 2012 VEM AÍ......

    ResponderExcluir
  2. Olá Amarildo Pinheiro
    Gostaria de agradecer pelos comentários. De fato, São João Batista está dependendo de uma análise jurídica aprofundada.

    Continue visitando nosso blog

    Jailson Mendes
    São João Batista-MA
    www.agenciadesjb.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. A pedido de Leandro Paiva, estamos reproduzindo o comentário dele. Avisamos que a responsabilidade do comentário é dele.

    "Não se vem aqui tomar partido de qualquer administração, mas críticas como essas já não enchem os olhos do povo muito menos do leitor com razoável lucidez política. Talvez ouvir ou ler a expressão “prefeita do tapetão” soe como um gozo para muitos e como afronta para outros – e aqui faço a ressalva de não me incluir em nenhuma dessas bandas -, mas, guardadas as devidas proporções, assemelha-se ao “pasquim de terceiro mundo”, tão conhecido - e já pouco apreciado – Dr. Pêta.
    Imparcial é adjetivo que vem bem a calhar quando o assunto é política e mais ainda quando sobre ela se posiciona um profissional da comunicação vinculado a um órgão da administração pública, a quem se presume ter veracidade em suas declarações.
    Omitir denúncia de abusos cometidos com o erário público deveria ser conduta prescrita no Código Penal, com pena de detenção de 30 anos, inafiançável. Entretanto, em assim fazendo, deveria o cidadão proceder de forma ética e, sobretudo, com base em provas e perante a autoridade competente. É o que se espera seja lembrado pelos nossos meios de comunicação."

    Leandro Paiva

    ResponderExcluir