24 de nov de 2011

ASSIM ESCREVEU BATISTA AZEVEDO

Sei com muita satisfação que a Prefeita Surama Soares inaugurou as novas instalações da Escola “Jarbas Passarinho” no povoado São José.  Aplausos. Já era tempo de se ver o marco de uma recuperação das Escolas municipais.
Com uma rede física educacional considerada ultrapassada para os padrões modernos de Centros Educacionais, muitas destas Escolas  já estão a desejar esse choque de modernidade e adequação aos padrões de qualidade e eficiência, no que tange a espaços físicos. E isto precisa ser feito. O complemento desta adequação vê-se no processo pedagógico. Professores estimulados, capacitados e comprometidos. Alunos estimulados e de mentalidades aguçadas e que disponham de condições suficientes para encararem os desafios ante as modernas tecnologias do conhecimento.
A reforma,  ainda que no plano arquitetônico, atende às necessidades prementes de professores e alunos daquela que é uma das mais importantes escolas da rede municipal. Essa nossa impressão é apenas pelas informações. Pois não conhecemos o projeto de reforma, nem estivemos na sua execução.
Talvez a Escola tenha ganho sala de direção, sala de informática, sala de professores, pátio coberto e amplas e arejáveis dependências de cozinha. Talvez nada disto tenha ocorrido. Nada fora acrescentado ou incorporado às velhas salas de aulas. E se assim foi, terá sido uma pena!
Mas é plenamente louvável. Esperamos, pois, que esse processo continue, sempre com esmero e se possível com “decisão colegiada”, isto é, que aqueles que ali trabalham possam em assembleias decidirem pelo tipo de reforma que querem. É preciso dotar as nossas escolas de ambientes que possam lhes garantir aspectos de autonomia funcional.
Sempre fui favorável à reutilização dos espaços públicos. Se uma demanda funcional já se esgotou, que seja pensada outra finalidade. Foi assim com o antigo Grupo Escolar Castelo Branco, para o qual sugerimos o hoje Centro de Convenções e Centro de Informática. Um exemplo para reutilização de espaço público pode ser hoje a desativada Escola Pedro Neiva de Santana, no povoado Campinas. Ali, talvez fosse o caso de ser transformada em uma moderna Creche; ou um Posto avançado de saúde; ou ainda fosse o caso de ouvir sugestão da própria comunidade. Qualquer reutilização será melhor que ficar entregue aos morcegos ou que seja objeto da cobiça de algum sem-teto.
Espero que o projeto de consistentes reformas nos espaços públicos, chegue nas demais escolas, nos postos de saúde, e sobretudo na Praça de Eventos, outrora orgulho de seu idealizador e cartão postal de todos os joaninos. É isto e muito mais que espero desta e das futuras administrações do nosso município.
Aliás é bom que se diga que o meu propósito e o propósito do Blog é sermos independente e justo. Criticar quando o fato for merecedor de críticas e enaltecer quando esta for a lógica do ocorrido. Esta e a postagem anterior demonstram bem isso. Fonte: São João Batista Online.


EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB
O que você achou?