1 de out de 2013

ASSALTO EM SANTANA GANHA DESTAQUE NOS PRINCIPAIS JORNAIS DO ESTADO

O assalto ao comerciante Zé de Biloca ganhou destaque nos jornais impressos do estado do Maranhão. O assunto foi destaque nos sites e jornais como O Estado, Imirante, Jornal Pequeno e o O Imparcial. Um dos maiores jornais do estado, Jornal Pequeno, estampou em sua edição desta segunda-feira uma foto dos três presos acusados de assaltar Zé de Biloca.
De acordo com as informações, a equipe do Batalhão de Choque da Polícia Militar prendeu, na noite de sábado (28), no Terminal da Ponta da Espera, na área do Itaqui, três homens armados, suspeitos de torturar uma família, dona de um depósito de material de construção na cidade de São João Batista. O trio, segundo a PM, foi denunciado logo depois de deixar o município em um veículo de luxo. A prisão ocorreu no momento em que o veículo foi interceptado pela polícia, no desembarque do ferry-boat, em São Luís.

A prisão foi coordenada pelo comandante do BP Choque. “Os bandidos estavam em um veículo Honda Civic verde, de placa HPV-3163, e fizeram refém uma família, residente no Povoado Santana. As vítimas foram torturadas e mantidas em cárcere privado, sob a mira de revólveres e pistolas, para que não resistissem e atrapalhassem os assaltantes de saquear o imóvel”, adiantou o tenente-coronel Raimundo Nonato Santos.

Segundo informações da PM, os três suspeitos presos em flagrante são moradores do bairro Vila Embratel, na capital. Rodrigo Michael Diniz Martins, de 26 anos, morador da Rua 25; Antônio Carlos Machado Matos, mais conhecido como Pezão, também de 26 anos, residente na 2ª Travessa da Rua 31; e Fernando Araújo Lima, de 30 anos, morador da Rua Sabiá, foram surpreendidos pelos policiais militares por volta das 19h.

Com os assaltantes, foram apreendidos também uma pistola Taurus, calibre 7.65 mm, com nove munições intactas; e dois revólveres Taurus, calibres 38 mm, com quatro projéteis intactos cada. Também estavam em poder dos criminosos cinco aparelhos celulares; um aparelho de Sistema de Posicionamento Global (GPS); e outros materiais que podem ter sido usados na tortura das vítimas, no Povoado Santana. “Apreendemos com os suspeitos um alicate grande, de cor amarela, que serve para cortar cadeado, e certamente foi levado pelos bandidos com fins de arrombamento, um cassetete de madeira e dois lacres pretos, comumente usados como algemas improvisadas, além da quantia de R$ 782,95 e US$ 3,00 (dólares)”, informou o sargento Pacheco, um dos três comandantes da guarnição do Esquadrão Águia.  



EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB
O que você achou?

2 COMENTÁRIO:

  1. mais elesl forão lá pq alguem informou não acham?

    ResponderExcluir
  2. Claro São João Batista é cheio de artistas

    ResponderExcluir