25 de ago de 2011

TEXTO DE FERNANDO GONÇALVES: REUNIÃO COM OS PROFESSORES


Recebemos o texto do professor Fernando Gonçalves, engenheiro civil, na Universidade Estadual do Maranhão e professor formado em Filosofia pela Faeme . No texto o professor fala sobre a ultima reunião que a secretária de educação, Cleana Santos Jacinto, no Centro de Convenções João Furtado Dominici. Confira.

Professor Fernando Gonçalves
"Gostaria de registrar os aspectos positivos, sem determinismo político  e com liberdade expressar minha opinião sobre a reunião realizada hoje no Centro de Convenções, entre a Secretária de Educação, Cleana Santos Jacinto, professores da rede municipal e líderes sindicais de nossa cidade, sem pretensão de achar algozes e vítimas.
A Secretária em sua fala mostrou-se corajosa, objetiva e clara quando expos seus feitos a frente da SEMEC e também quando colocou as suas ações que gostaria de concretizar em um futuro próximo. Referiu-se a reformas, ampliações, construções de novas escolas e outras ações administrativas.
Mostrou-se preocupada também na adequação e adaptação das escolas para um melhor atendimento a pais, funcionários e alunos com deficiências. Não se esquecendo, prometeu investigar e analisar uma forma adequada de capacitar e contratar professores para trabalharem com crianças especiais.
Falando numa mesma linguagem que professores e sindicalistas, a secretária  ao que me parece é uma aliada nossa nesta briga a favor do reajuste salarial, afirmou que, como é de direito de todos nós professores pagaria o quinquênio e também o percentual de acréscimo referido àqueles que possuem curso de  Pós-Graduação. E que após as burocráticas  continhas geradas pela  inclusão destes acréscimos nos nossos salários, a prefeita Surama e sua equipe administrativa e jurídica provavelmente iriam então determinar o exato valor do reajuste salarial que poderá ser dado no mês de setembro ou meses subsequentes de 2011.
Outra questão comentada pela secretária e  pendente de solução é o plano de cargos e salários. Pois precisa ser definida a data base para reajustes automáticos de salários. Este assunto foi debatido com muita intensidade entre o sindicalista Israel Melônio, secretária Cleana e o vereador Edivilson, no sentido de encontrar uma solução para o problema. Não houve um consenso sobre a competência de sua resolução.
Com relação aos professores aprovados em último concurso realizado pelo ex-prefeito, ratificou que a prefeita não dará andamento ao processo de anulação do concurso, consequentemente irá chamar os concursados aprovados, e como todas as vagas não serão preenchidas provavelmente deverá abrir edital para novo concurso público.
É necessário que coloquemos na balança tudo o que nos foi oferecido e o que nos foi negado. O aumento não foi negado, apenas adiado por questões de segurança para que seja planejado após aplicação do quinquênio e inclusão do percentual de Pós-Graduação nos salários. Evitando erros nas contas que poderiam acarretar atrasos salariais.
Estou de pleno acordo que se intensifiquem mais as cobranças e reivindicações salariais ou de quaisquer ordens, e que se esgotem todas as possibilidades de diálogo e de negociação junto a secretária Cleana e a prefeita Surama. Porém devemos evitar decisões extremas e pouco inteligentes que possam gerar problemas aos nossos educandos e ao próprio bolo orçamentário (60% FUNDEB) que será utilizado para o pagamento de professores (dobrados e contratados) que se fazem necessários quando há paralisação das atividades escolares (greve).
Sou professor em São João Batista desde 1999 e não tive a oportunidade de presenciar nenhum Secretário de Educação com tamanha boa vontade e autonomia em solucionar os problemas a que lhe confere a sua competência. Diante disso, apesar de sua disposição em tentar resolver tantos problemas, não teria como resolver problemas que são de competência única do poder executivo.
Então, é hora de ponderar. Que a nossa decisão seja iluminada e abençoada para que os nossos objetivos sejam alcançados de uma forma mais justa e serena e que as relações dos grupos sociais envolvidos não sejam afetadas e comprometam o futuro da nossa classe".

José Fernando Aranha Gonçalves, engenheiro civil e professor do município de São João Batista.

EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB
O que você achou?

15 COMENTÁRIO:

  1. Veja como são as coisas, o que o poder não faz... O jovem Fernando que sair na mídia, o mesmo tem que fazer isso mesmo, voltou até os mesmos privilégios que teve na época do ex~prefeito, esposo da atual prefeita. Algumas coisas aconteceram na época de tirá o ex-prefeito Eduardo, quem andava com bandeira andava em apoio ao ex-prefeito cassado, quanto a atual prefeita assume, alguns vão pedir pepeú, e a mesma aceita de braços abertos. Quando tem muitas pessoas que lhe ajudaram até hoje não tiveram nenhuma oportunidade... Pelo jeito os politicos de São João Batista, gosta mesmo é de quem puxa muito o saco deles, eles gostam dessas pessoas que estão sugando eles, estão falando que tudo está bom, os mesmos tem uma capacidade tão grande de ludibriar os mesmos, que não conseguem em chegar nem um palmo afrente do nariz.
    O engenheiro está correto, tem que fazer a sua parte, tem que mostrar serviço, agora tem que mostrar o seu amor, mesmo que em uma outras administração futuras o mesmo tenha que fazer o mesmo papel...
    A politica de São João Batista, está uma vergonha

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. No Brasil inteiro, existe a necessidade de uma Revolução, no sistema Educacional.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. FERNANDO COMO PROFESSOR E ANALISTA POLITICO, É UM ÓTIMO ENGENHEIRO!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Me comprem um bode, esse quer aparecer na mídia...

    ResponderExcluir
  7. Parabéns ao professor pelo excelente texto. Digno de um engenheiro. Isso tb percebir na reunião

    ResponderExcluir
  8. Aluno de São João Batistasexta-feira, agosto 26, 2011 5:14:00 AM

    Você está certo fernando.

    Saiba que te admiro muito

    ResponderExcluir
  9. TODOS EM SAO JOA BATISTA SABEM, QUE O ENGENHEIRO NAO FEZ O TEXTO POR BOM GRADO.
    VERGONHA, CARÁTER? NÃO SEI SE ELE TEM!
    MAS, TENHO CERTEZA QUE ELE FOI NO MINIMO LUDIBRIADO A FAZER, SE NÃO OBRIGADO! PORQUE A POLITICA DO GRUPO ZEQUINHA, TODOS JA CONHECEM DESDE AS GESTÕES ANTERIORES, COMO DIRIA NOSSO ILUSTRE BISPO MACEDO, “OU DÁ OU DESCE!...”
    AS PESSOAS QUE NÃO CUMPREM COM SEUS MANDOS ES DESMANDOS, FICAM SOB PENA DE REALIAÇÕES E PERSEGUIÇOES, ATÉ A ULTIMA GERAÇÃO DOS SEUS “CONSAGUINEOS”. QUEM AFIRMA ISSO, LÓGICO QUE SÃO PESSOAS QUE UM DIA FIZERAM PARTE DO GRUPO E HOJE SE ARREPENDEM AMARGMENTE DE TER PERTENCIDO A COISA TÃO RUIM!!!!!!
    Pois é caro Fernando, faça isso mesmo, caso contrario, não usufruirá das benesses que usufrui agora! Apesar de não depender disso, pois o mesmo tem duas nomeações no Município e uma no Estado, baba! Por falta de alguma coisa...

    ResponderExcluir
  10. O que o professor queria ele está conseguindo, que é tirar a atenção dos problemas da educação(desviando o foco).
    As pessoas estão tão preocupadas com o texto do engenheiro professor ou professor engenheiro que preferem comentar sobre o mesmo, e équecem o cerne do problema.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  13. É MERCADORIA ME COMPRE UM PODE.

    ResponderExcluir