25 de mar de 2011

PROFESSORES CONFIRMAM: A GREVE VAI CONTINUAR

Professores em passeata
Está mantida a greve dos trabalhadores em educação. Esta decisão foi tomada de forma unânime na Assembléia Geral realizada nesta quarta-feira, 23, pela manhã, na sede da Fetiema – Praça da Bíblia. Por mais de duas horas, centenas de educadores discutiram e avaliaram as razões da paralisação. Em todo o estado, serão realizadas assembleias regionais com o mesmo objetivo
Os professores da Rede Pública Estadual de Ensino de São João Batista, estavam reunidos em mais uma passeata nas ruas da cidade. Os professores confirmaram que continuam em greve até que o Governo do Estado Maranhão, respeite os direitos que os mesmos reivindicam.
A passeata saiu da Praça da Matriz e percorreu a Getúlio Vargas. Durante a passeata, os professores disseram por que estão em greve. Segundo Marcos Serra, um dos coordenadores da greve aqui em São João Batista, a greve será mantida até que a governadora cumpra o que a categoria reivindica. Os professores efetivos de São João Batista estão nas ruas para exigir que o governo do Estado respeite a educação e aprove imediatamente o Estatuto do Educador, assim como as demais reivindicações da categoria, que motivaram a greve, iniciada no dia primeiro de março.
Em mais uma manifestação, organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública –SINPROESEMMA local, os educadores mostraram que continuam fortes no movimento e ganharam adesões importantes como o apoio dos estudantes . Só que alguns alunos ainda continuam indo para as escolas. É que mesmo sem professores efetivos, os contratados estão dando aulas.
No Centro de Ensino "Acrísio Figueiredo", existem 06 professores contratados pela manhã, e 07 no período da tarde. A informação é do diretor da escola, Aurélio Pinheiro. Já na escola "José Ribamar Dominici" e "Cema" a situação é complicada. 
Quase 90% dos professores destas escolas estão em greve e mais da metade dos alunos não estão indo para as aulas. No "Cema" apenas dois professores estão dando aula e nas três escolas da Rede Estadual de Ensino, estão tendo apenas os primeiros horários de aulas. Os pais dos alunos procuram para os professores por que os seus filhos não estão tendo aulas e os professores respondem e dão os motivos pela paralização.
O ex-secretário de educação da cidade de São João Batista, Raimundo Nonato Aguiar procurou o Fórum da Juventude para fortalecer o movimento. Queremos afirmar que o Fórum da Juventude e este blog apoia esta iniciativa dos professores. Mais informações no Twitter da Agência SJB- @agenciasjb .


EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB
O que você achou?

2 COMENTÁRIO:

  1. Essa é a governadora que elegeram no primeiro turno. Mas , é assim mesmo, depois piora. Nunca esqueçam caros profissionais da educaçãoao, para que se consiga algum avanço, só com muita luta e empenho, o lema é: como diria nosso poeta, José Maria Dominici, "NÃO ESMURECE!"

    A LUTA, SEMPRE!

    ResponderExcluir
  2. Os professores Janilson (Pelado), Marcos, Cledna, Nonato, Yolanda e outros, estão de parabéns, por essa empreitada que visa a melhoria da educação do nosso Estado.
    É isso ai, companheiros!

    ResponderExcluir